O termo HEALTHTECH é a junção das palavras HEALTH + TECH, que em tradução para o português significa saúde e tecnologia. O termo é atribuído a empresas que atuam com soluções tecnologias e com inovações aplicadas a área da saúde. Neste artigo vamos detalhar o mercado das healthtechs!

O que são startups healthtechs?

Para iniciarmos vamos conceituar o que são startups. Startups são empresas em estágio inicial que atuam com soluções inovadoras e escaláveis, assim representando grande potencial de crescimento. As healthtechs são aquelas startupsque desenvolvem tecnologias aplicadas no setor de saúde. Em resumo são novas empresas que trazem soluções tecnológicas e melhorias para produtos e serviços de saúde.

O BOOM no mercado

O setor de saúde é frequentemente considerado um tanto retardatário em comparação com outros setores. Muitos setores evoluiram rapidamente com a implementação de tecnologias mobile, cloud, IOT, promovendo uma rápida digitalização da experiência do usuário. Nos sistemas de saúde estas mudanças não foram tão rápidas, por características mais conservadoras geradas por barreiras de regulação, complexidade e fragmentação da cadeira, entre outros. Porém nos últimos anos essa evolução acelerou à medida que mais e mais empreendedores e profissionais de tecnologia tem colocado sua atenção e esforços no setor que é repleto de oportunidades de geração de novos negócios.

Dados demonstram este impulso global a partir de 2014, quando os gigantes da tecnologia voltaram seus olhos para a indústria. Até 2018, o volume de investimentos dobrou, de US $ 7,1 bilhões para US $ 14,6 bilhões, segundo dados do fundo de investimento Startup + Health coletados pela plataforma brasileira de inovação aberta Distrito

Globalmente, de acordo com dados da CB Insights, existem 36 unicórnios (startups com valor de mercado superior a 1 bilhão de dólares) no segmento de saúde, 20 deles na América do Norte. A lista das empresas mais valiosas da região é liderada por Sumumed, avaliada em US $ 12 bilhões, e Roivant, avaliada em US $ 7 bilhões. No segundo pelotão estão Intarcia ($ 3,3 bilhões), Oscar ($ 3,2 bilhões), Tempus ($ 3,1 bilhões), Goodpix ($ 2,8 bilhões), 23andMe ($ 2,5 bilhões), Adaptive ($ 2,4 bilhões). Os outros unicórnios estão na Europa (6), China (9) e Israel (1).

Por enquanto, a América Latina não tem unicórnio no segmento. Mas a Crunchbase, a plataforma que reúne registros sobre investimentos em startups em todo o mundo, identificou pelo menos 142 startups de saúde na região com alto potencial de crescimento. Desse total, 61 seriam no Brasil, 37 no México e 21 no Chile.

O Brasil possui atualmente 719 healthtechs, segundo o levantamento do Distrito, sendo a a maior parte dessas startups volta-se para soluções relacionadas à Gestão e Prontuários Eletrônicos (25%). Em seguida, estão as que atuam com Acesso da Informação (16,7%) e como Marketplace (12,6%). As healthtechs de Telemedicina (11,8%) e aquelas que se voltam a Farmacêuticas e Diagnóstico (10%) também possuem fatias importantes deste mercado.

Quais as tecnologias utilizadas pelas healthtechs?

O Mercado de HealthTech engloba uma série de soluções para melhorias no setor da saúde, seja via atendimento ao consumidor, assistência médica ou sistema de saúde mais amplo. As tecnologias habilitadoras deste movimento foram principalmente a computação e engenharia moderna. Segundo o portal Health Techs Base, o mercado pode ser sub-dividido em 03 grupos de tecnologias:

fonte: healthtechbase

HealthTechs:
Inclui todos os softwares, dados e soluções físicas que são ativadas por inovações revolucionárias fora do setor de saúde, mas que, por sua vez, oferecem suporte a novas oportunidades para geração e análise de dados ou diagnóstico ou tratamento digital

Digital Health – Saúde Digital:
Inclui tecnologias e abordagens computacionais associadas à geração e análise de grandes conjuntos de dados para construir conhecimento ou otimizar resultados

Healthcare IT – Tecnologia da informação:
Refere-se a soluções de software que suportam a otimização de operações por meio da digitalização de sistemas e processos historicamente offline (predominantemente para provedores)

Principais segmentos de atuação das Healtechs

Podemos dividir o sistema de saúde na seguinte lógica:
(1) soluções de bem-estar e que afetam os consumidores ao longo da jornada de atendimento
(2) soluções médicas que afetam os pacientes ao longo da jornada do paciente
(3) as soluções que se concentram na melhoria da saúde provedores, fornecedores e pagadores diretamente, com benefício apenas indireto para consumidores e pacientes


Olhando para essas três grandes áreas dentro do sistema de saúde, bem como a jornada de atendimento ou subdivisões dentro de cada uma delas, apresentamos muitos dos segmentos nos quais as empresas HealthTech podem participar. Em alguns casos, os segmentos podem abranger toda a jornada de atendimento!


(1) soluções de bem-estar e que afetam os consumidores ao longo da jornada de atendimento

TESTES E MONITORAMENTO:
Triagem física e testes (gravidez, dieta)
Vestíveis (monitoramento de atividade, monitoramento do sono, rastreamento de calorias)
Diagnóstico de microbioma e bancos de dados
BEM ESTAR:
Cuidados pessoais (cuidados com a pele, etc)
Suplementos de saúde (vitaminas, exercícios físicos, pró-bióticos)
Medicina alternativa (acupuntura, massagem)
Soluções de fitness digital (aplicativos)
ORIENTADO PELO PRATICANTE
Terapia (fisioterapeuta, quiro, psicólogo)
Saúde dentária digital e dentária
Bem-estar e coaching digital (aplicativos)
FARMACÊUTICOS DE VENDA LIVRE
Terapêutica de venda livre (produtos farmacêuticos)
Dispositivos não invasivos (ótica, aparelho auditivo)
Mobilidade (rodas, cadeiras de rodas manuais)

(2) soluções médicas que afetam os pacientes ao longo da jornada do paciente

PREDIÇÃO/MONITORAMENTO
Saúde pública (análises, estatísticas, planejamento de pandemia, monitoramento, gestão)
Desenvolvimento de vacinas
Serviços de aconselhamento de cuidados
Sequenciamento genético e bancos de dados
Análise de dados
DIAGNÓSTICO/DECISÕES
Avaliações primárias (exames laboratoriais, sinais vitais)
Diagnóstico complementar (medicamento terapêutico)
Imagem / escopos e análise de imagem
Apoio à decisão clínica (bibliotecas de sintomas, análise EMR / EHR)
Telemedicina / diagnóstico digital
TRATAMENTO
Intervenções diretas (cirurgia, tratamento de fertilidade)
Terapêutica (farmacêutica, biofarmacêutica, quimioterapia / radioterapia)
Dispositivo médico (implantável, prótese)
Medicina regenerativa Terapia gênica / medicina celular
Robótica e terapêutica digital
TRATAMENTO
Gerenciamento de doenças (diálise) e gerenciamento digital de doenças (monitoramento, suporte)
Reabilitação e cuidados dedicados (pós-operatório, cuidados de longo prazo / idosos, em casa)
Farmácia digital

(3) Prestadores de cuidados de saúde, fornecedores e pagadores

PROVEDORES
Instalações de cuidados primários e grupos de gestão
Aquisição do fornecedor / cadeia de abastecimento
Serviços de consultoria em saúde Pesquisa / agregação de provedor
Ponto de atendimento / envolvimento do paciente Interação profissional (educação, mensagens, engajamento)
Aplicativos e análises do provedor (registros eletrônicos, agendamento de consultas, ERP, gestão de talentos, gestão operacional)
FORNECEDORES
Pesquisa e desenvolvimento (laboratório, biosimulação)
Gestão de ensaios clínicos e gestão de ensaios digitais
Segurança e conformidade
Aquisição do fornecedor / cadeia de abastecimento
Vendas e Marketing
PAGADORES
Provedores de seguros e provedores de seguros digitais
Análise de pagador
Programas e plataformas empresariais